Quero trabalhar no ramo de jogos por onde começar?

Quero trabalhar no ramo de jogos por onde começar?

Jul 15, 2020 by Guilherme Cortez
Admissions

A todos os profissionais e novatos que sonhar em trabalhar no ramo de jogos, saiba que existe um festival todo voltado para quem começar e dar início a sua carreira.

O Big Careers, festival do BIG (Brasil’s Independent Games), apresentou diversas palestras para mostrar aos participantes do evento, como começar a entender esse mercado de jogos, que inicialmente é preciso conhecer o setor.

Existem duas coisas totalmente diferentes que é gostar de games e querer trabalhar no ramo de jogos no Brasil. O mercado é muito maior do que isso, e aqui no país a indústria é enorme e tem muito potencial para crescer.

Vale a pena investir nessa carreira?

Segundo o Censo da IBJD (Indústria Brasileira de Jogos Digitais), em parceria com o Ministério da Cultura e a Homo Ludens, empresa parceira, existem pesquisas e alguns dados preliminares sobre características do setor.

Um levantamento de dados mostrou que o número de algumas empresas que se formalizaram nessa indústria de games, dobrou entre os anos de 2014 e 2018, com um crescimento de cerca de 107%.

Há espaços para crescimento, e por tanto quem tem vontade de entrar no mercado para trabalhar no ramo de jogos, precisa entender que ter entusiasmo é o suficiente para se interessar por toda essa indústria. Mas sabendo desde já que o menos se faz em um curso de games é jogar.

Programar e trabalhar com isso pode ser sim prazeroso, mas tem uma grande diferente entre escolher essa carreira com a ideia de que os jogos são divertidos então que a profissão também deve ser.

Qual a formação necessária

Para começar a trabalhar no ramo dos jogos, é preciso entender a área é bastante extensa, aceitando profissionais de diversas áreas diferentes. Sendo assim, para produção do game é preciso o designer ou artista, um produtos para os áudios, um profissional do marketing, um roteirista, um para o setor financeiro, outro para RH outro para as partes legais e burocráticas e por aí vai.

No Brasil existem diversos cursos voltados para a criação e produção de jogos. Fique de olho no Enade na hora de escolher o melhor curso, assim, o MEC dá um tempo até que a faculdade se ajuste. Verifique se a instituição possui computadores ou infraestrutura para dar conta de ensinar algo na área.

Os cursos de pós-graduação assim como os técnicos são uma ótima forma de profissionalizar a área. Outra dica importante é sobre o inglês. Para se destacar nesse meio é preciso estar afiado no inglês.

Diploma está na mão, e agora por onde começar?

Assim como qualquer profissão, o diploma não te garante nada, para conquistar a vaga de emprego é preciso correr muito atrás.

Para saber por onde começar, isso pode acontecer desde enviar currículos para empresas que possuem vagas, até procurar por portais de anúncio de vagas abertas. O mais importante é ter um bom histórico dos seus antigos trabalhos e ser persistente.

Networking

As feiras, palestras e eventos da área são uma ótima maneira de fazer networking para começar a trabalhar no ramo de jogos. A importância de construir uma boa rede de relações, é tão importante como em qualquer outra área.

Para isso, participe sempre que possível desses eventos, e vá ao encontro de desenvolvedores ouça o que eles tema dizer, o que o mercado busca, e estudo com base nisso. Não deixe de conversar e conhecer pessoas, algo que é extremamente importante.

Esses contatos são importantes, é através deles que um possível contratador verá seu interesse na área, e pode te oferecer um estágio ou uma ajuda. As pessoas costumam se lembrar da alguém que é esforçado ou dedicado. O mundo gira, e para quem quer trabalhar no ramo de jogos, se manter atualizado e interagir com outras pessoas é essencial para começar.

Previous
Malta Blockchain Summit
Next
Blockchain Game Summit